Ericeira, Óbidos, Batalha e Fátima

bandeira-de-portugal

Depois de um delicioso e aconchegante café da manhã na pousada Estaleiro Solar do Mouros, em Sintra, seguimos viagem rumo à cidade do Porto, onde passaríamos por mais algumas cidades. Mal saímos de Sintra e já encostamos o carro para apreciar a paisagem de Ericeira, uma vila pequeninha com 12km2 de extensão, ótima para a prática do surf, ( 1ª reserva mundial de surf da Europa e 2ª do mundo).

viagem a portugal (421)

Ribeira D’Ilhas, umas das praias da VIla

viagem a portugal (420)

Ericeira

viagem a portugal (419)

Ericeira

viagem a portugal (418)

Praia vazia, estava muito cedo

viagem a portugal (417)

Ericeira

viagem a portugal (416)

Eu que não me arrisco nessas ondas

Continuando nossa viagem, chegamos a mais uma vila portuguesa: Óbidos.

Essa vila medieval de chão de pedra, casinhas brancas com flores na janela, toda muralhada é um cenário no mínimo exótico, mas na verdade, é muito mais do que isso.  Óbidos foi tomada dos mouros em 1148 pelo primeiro rei de Portugal, D. Afonso Henriques. No século seguinte, D. Dinis ofereceu simplesmente a vila inteira como presente de casamento à sua esposa, D. Isabel e, a partir disso, Óbidos passou a pertencer à Casa das Rainhas, onde tradicionalmente os reis a davam de presente de casamento para sua rainha. Com toda essa atenção que recebeu no decorrer dos séculos, a Vila é uma das mais preservadas do país.

Admirando o Castelo de Óbidos da estrada

Admirando o Castelo de Óbidos da estrada

A principal atração da cidade é o Castelo de Óbidos, construção do século XIII, uma das Sete Maravilhas de Portugal, mas hoje funciona como Pousada de Luxo, e só hospede pode entrar, então a melhor atração para quem não se hospedar lá é andar pelas ruazinhas com calma e sentir-se fazendo parte de uma época que não nos pertenceu. Com certeza óbidos é passeio para dia inteiro, e não de duas horas, como fizemos, então relaxe e procure no seu roteiro um tempo maior para a vila, ela merece com certeza.

Para andarmos por lá, devemos deixar nosso carro no estacionamento em frente à entrada da cidade, porque carros não entram. O estacionamento é pago e para isso tem um parquímetro.

Para adentrarmos nas muralhas medievais, precisamos passar por um arco chamado Porta da Vila, já começando o passeio em grande estilo.

Entrada da Vila

Entrada da Vila, por fora

viagem a portugal (426)

Porta da Vila, com azulejos azuis e brancos, datada do século XVII

viagem a portugal (425)

Entrada principal da Vila

Você pode começar por baixo, e ver as casinhas, lojinhas, igrejas e todos os detalhes da Vila rumo ao castelo (são duas ruas principais e outras tantas transversais), ou começar por cima, percorrendo toda a muralha, para ser ter uma vista panorâmica. Nós começamos pela segunda opção, e fomos logo subindo as escadas de pedra.

viagem a portugal (427)

Começando nossa volta pelas muralhas de Óbidos

viagem a portugal (428)

Em cima da muralha

viagem a portugal (429)

Vista linda da Vila com suas casinhas brancas

viagem a portugal (430)

Desbravando todos os cantos dos muros

viagem a portugal (431)

Muralha de Óbidos

viagem a portugal (433)

Muralha de Óbidos

viagem a portugal (435)

Dava uma certa aflição em alguns pontos, andar sem proteção por um espaço estreito

A maior  parte na muralha não tem proteção e em muitos pontos a altura é bem alta, tornando o passeio com crianças inviável, mesmo no colo não é recomendado, como o chão é de pedras, ele é irregular e o passeio se torna perigoso. Então o jeito é revezar. Ná época da viagem nem pensei nisso, mas como estou escrevendo alguns anos depois, penso como se tivesse levando a Melissa comigo.  🙂

viagem a portugal (438)

O Castelo é uma das Sete Maravilhas de Portugal (que virou pousada)

viagem a portugal (439)

Selfie

viagem a portugal (436)

Entrada da pousada

 

viagem a portugal (440)

Igreja de Santa Maria onde casaram Afonso V e sua prima Isabel, em 1444, um com 10 e o outro com 8 anos de idade.

Entre uma rua e outra, entre um dos cafés para provar a “Ginginha”, licor de Ginja, uma fruta parecida com a cereja. Lá eles serviram num copinho de chocolate. Uma delícia!! Compramos uma garrafa para trazer pra casa também.

Continuando viagem, mais uma parada no caminho para apreciar uma construção que nos chamou a atenção da estrada. Eu só disse: Pára o carro Rodrigo, quero ver o que é aquilo!! Estou falando de Batalha, e o que eu vi é o Santuário Santa Maria da Vitória, considerado Patrimônio Histórico pela Unesco e uma das Sete Maravilhas de Portugal, não deu para ignorar sua humilde e pequena presença.

viagem a portugal (441)

Mosteiro da Batalha

Os arredores de Lisboa está recheados de lugares para se conhecer, cheio de monumentos importantes do país. Esse pit-stop não estava no Script, eu nunca tinha ouvido falar desse lugar até então. A cidade nasceu junto com o Mosteiro que foi construído para agradecer a vitória na Batalha de Aljubarrota no século XIV,  como ficou conhecida a luta pela sucessão ao trono português, e com a derrota castelhana, a batalha entrou para a história encerrando definitivamente os interesses espanhóis na região.

O Mosteiro da Batalha, como é mais conhecido, demorou dois séculos para ficar pronto, e é todo em estilo gótico. Além de sua beleza, outra coisa que nos chama a atenção é o seu tamanho, o Mosteiro é imenso. A parte grátis (que foi a que eu conheci) é só a Nave Principal, mas pelas fotos que eu vi em outros blogs, não fique por aí, entre e deslumbre-se.

viagem a portugal (444)

Seu tamanho é muito imponente

viagem a portugal (447)

Nave Principal do Mosteiro de Batalha

viagem a portugal (449)

Um dos muitos vitrais do Mosteiro

viagem a portugal (450)

A Abóbada localizada na Sala do Capítulo, é uma obra audaciosa da arquitetura gótica. Existe até uma história interessante sobre a construção dessa abóbada que diz que o arquiteto responsável, Afonso Domingues, era cego, e que poucas pessoas acreditavam que a construção se manteria em pé quando retirassem os escoramentos. Então, para provar que seus cálculos estavam certos, ele ficou sozinho sob a abóbada e mandou que retirassem tudo, pois se tudo viesse abaixo, ele seria o único prejudicado morto.

viagem a portugal (453)

Abóboda da Sala do Capítulo

viagem a portugal (454)

Abóbada da Sala do Capítulo

Ao fundo da nave principal do lado direito fica a Capela do Fundador, que abriga o mausoléu do rei D. João I e sua esposa, além dos túmulos de diversos outros membros da família real.

viagem a portugal (455)

Túmulo do rei D. João I e sua esposa

viagem a portugal (456)

Entrada Principal do Mosteiro da Batalha

viagem a portugal (458)

Fachada da entrada do Mosteiro

viagem a portugal (459)

Detalhes gótico do Mosteiro

viagem a portugal (460)

Mais detalhe do Mosteiro

Saímos assim de Batalha, com uma sensação de ter ganho um upgrade na viagem, pois foi uma surpresinha boa.

Momento de reflexão de Patrícia:

Uma coisa que me fez pensar no meio desse post é como não nos informamos antecipadamente para a viagem (o que tínhamos era o Guia da Folha). Eu primeiramente, não tinha esse hábito, achava que era só meter o pé na estrada, e na verdade é. Mas se você quer um conhecimento mais profundo de cada lugar, e não deixar passar alguma coisa que você não sabia e se arrepender depois, é necessário um mínimo de planejamento. Até porque é bem difícil você querer voltar para o mesmo lugar, sendo que tem o mundo inteiro para conhecer. Com isso em mente, fiquei pensando agora, que hoje em dia é muito mais fácil e divertido pesquisar os lugares e montar um roteiro. Tantos blogs ótimos que eu tenho lido, com dicas detalhadas, fotos maravilhosas que nos inspiram a conhecer os lugares. E foi através destes blogs que eu resolvi que queria escrever um pra mim também. Blog é tudo de bom, e estou cada dia mais apaixonada por escrever.

Fim do momento reflexão de Patrícia, voltemos ao post:

Estávamos a poucos quilomêtros do que seria até então nosso destino depois de Óbidos: Fátima.

A história é assim:  Em 13 de Maio de 1917, três crianças, Lúcia, Francisco e Jacinta, apascentavam um pequeno rebanho na Cova da Iria (onde se situa agora a capela das aparições), quando testemunharam a aparição de uma “Senhora mais brilhante que o sol”. A Senhora disse aos três pastorinhos que era necessário rezar muito e convidou-os a voltarem à Cova da Iria no dia 13 dos próximos 5 meses. Na última aparição em Outubro, já haviam mais de 70 000 peregrinos em busca de milagres, e assim Fatima acabou se tornando o maior centro de peregrinação católica do mundo, atraindo em média 6 milhões de pessoas por ano. A construção do Santuário de Fátima, trouxe um grande desenvolvimento para a freguesia de Fátima que passou de vila a cidade em 12 de julho de 1997.

A Basílica Nossa Senhora de Fátima começou a ser construída em 1928 e foi consagrada em 1953. O edifício mede 70,5 m de comprimento e 37 de largura. A torre tem 65 m de altura, sendo arrematada por uma coroa de bronze de 7000 kg. Ela abriga os túmulos dos três pastorinhos (Lúcia viveu até 2005, Jacinta morreu em 1919 e Francisco em 1920 por causa da gripe espanhola).

viagem a portugal (461)

Santuário de Nossa Senhora do Rosário de Fátima

viagem a portugal (462)

Selfie no Santário, Nossa Senhora de Fátima, abençoe esse casamento

viagem a portugal (463)

Basílica de Nossa Senhora de Fátima

viagem a portugal (464)

Monumento ao Sagrado Coração de Jesus

viagem a portugal (467)

Existe permanentemente uma tribuna na frente da Basílica, com altar e cadeiras para os celebrantes

viagem a portugal (469)

Detalhe da Torre com a coroa de bronze

viagem a portugal (470)

Colunatas

viagem a portugal (473)

Olha que céu lindo que pegamos em Fátima

viagem a portugal (471)

Dentro da Basílica

Em outubro de 2007 (dois meses depois que eu estive lá), foi inaugurada a Basílica da Santíssima Trindade, que é o quarto maior templo católico do mundo, com 8 mil lugares, pois a Basílica de Nossa Senhora de Fátima, já não conseguia dar conta de receber tantos fiéis. Uma está de frente para a outra.

viagem a portugal (472)

Lá no fundo está a Basílica da Santíssima Trindade e na direita a Capelinha das Aparições

Entre a Basílica da Santíssima trindade e a Basílica de Nossa Senhora de Fátima, fica a Capelinha das Aparições. Ela foi construída onde antes ficava a azinheira, árvore sob a qual se davam as aparições.  Ali ocorrem missas o dia todo e é onde os peregrinos demostram mais fervorosamente sua fé. Logo ao lado, está uma área onde são acendidas centenas de velas diariamente.

viagem a portugal (465)

viagem a portugal (466)

Capelinha das Aparições

viagem a portugal (474)

Peregrinos pagando promessas

Antes de entrar no carro, fomos comprar lembrancinhas em uma das muitas lojinhas que tem ali perto do Santuário (Ótimo lugar para comprar algumas lembranças para os amigos religiosos, tudo baratinho). Eu comprei um terço e medalhinhas, mas tem velas, livros, água benta, imagens.

Um lugar que pode ser visitado e está a uns 3 km do Santuário e a Casa dos Pastorinhos na vila de Aljustrel, onde é possível encontrar o ambiente intacto, desde móveis até objetos pessoais. Eu não entrei, só passei na frente de carro.

viagem a portugal (475)

Para visitar o Santuário sem muita muvuca, é só evitar os dias 13 de casa mês, especialmente em maio, que é a data da primeira aparição.

Para mim tem um gostinho mais especial ainda ter conhecido Fátima, pois nasci aos 13 de maio de 1980, dia de Nossa Senhora de Fátima, e por vontade da minha avó, me chamo Patrícia de Fátima.

Nossa, esse post já está muito grande, eu deveria terminá-lo chegando no Porto, mas deixarei para a próxima, está bom demais até aqui.

 

 

Anúncios

2 comentários sobre “Ericeira, Óbidos, Batalha e Fátima

  1. Pingback: Pati por aí afora

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s